Da Praia Notícias

SEGURANÇA: Um balanço sobre as ações da BM na temporada de verão Torres 2014

Postado em: 04/02/2014

Notícias Litoral Norte RS Fonte: A Folha


Chega o verão em Torres, e com ele vêm em debandada os turistas e veranistas, pessoas que enchem a cidade. A temporada de veraneio faz encher os prédios e casas que, durante o resto do ano, passam praticamente fechadas, e a população do município chega a aumentar mais de 10 vezes nos feriados principais – Réveillon e Carnaval. Com tamanho movimento, é natural que aumentem também os cuidados com a segurança,  que é visível pelo aumento de contingente policial a partir da Operação Golfinho. “Não temos o dado exato de quantos policiais chegaram para a temporada, mas recebemos um número maior que na edição passada da Operação Golfinho. O contingente mais do que dobra durante o verão, brigadianos que vêm principalmente de cidades da Grande Porto Alegre: (Viamão, Cachoeirinha e Alvorada), todos já formados e com experiência”. Informa o Comandante do 1º e 2º Batalhão da Brigada Militar, tenente Rogério Moreira Brum.
São 12 viaturas a disposição da BM, que passam praticamente 24h por dia em constante movimento, sempre na ativa e patrulhando inclusive os bairros periféricos de Torres –como a Vila São João, Itapeva,  São Brás e Campo Bonito. “Há pessoas que reclamam da pouca presença da BM nestes bairros periféricos, o que é uma inverdade, pois há sempre destacamentos enviados para estas localidades”, ressalta Brum, que continua. “Ocorre apenas a troca de turnos entre os policiais, mas o patrulhamento é extensivo e ininterrupto”.
As viaturas passam pelos diferentes bairros da cidade, com maior atenção para as áreas centrais e redondezas de bancos, casas lotéricas. “Onde tem maior concentração de pessoas há também maior possibilidade de ocorrências. Temos também bastante efetivo a pé  por pontos estratégicos na cidade (na Prainha, Praia Grande, Praça XV, Rodoviária e na Av. Barão do Rio Branco, por exemplo)”.  Quanto aos pontos onde se cometem mais delitos, o comandate diz: “Não se pode generalizar, mas os bairros Getúlio Vargas, São Jorge, Guarita e o Canto da Ronda são locais com maior número de ocorrências policiais”.
 
Operações da BM
 
            As operações da BM são muitas, focadas principalmente no combate ao tráfico de drogas, furto de veículos, roubos, e outras ocorrências de maior potencial ofensivo: A operação Trânsito Seguro ocorre em vários locais da cidade, a Operação Taxi busca a segurança dos taxistas, a partir de abordagem aos passageiros. Já a operação Praça Segura visa a segurança das pessoas que frequentam as praças, e vêm trabalhando para coibir os andarilhos que, segundo Brum, se multiplicam no verão e também cometem delitos na cidade. “ Há também operações constantes no Parque da Guarita – onde reduziu-se consideravelmente o nível de furtos nos últimos anos “, complementa o comandante da BM de Torres.
Há ainda a patrulha comercial - que faz o patrulhamento nos comércios, abordando pessoas suspeitas –além da operação Balada Segura, que ocorre principalmente no final de semana (mas eventualmente durante a semana). “Há um efetivo especifico para este fim, que vêm de Osório, cujo o foco principal é conhecido: coibir a mistura de álcool e direção”.
A operação Divisa Segura ocorre na fronteira com o Passo de Torres, e visa abordar as pessoas que estão ingressando na cidade - que porta de entrada para o RS. Enquanto isso,  a Operação Lagoa Segura vêm coibindo crimes contra pessoas que se locomovem pela lagoa ou utilizam-na para esportes e lazer. “São operações realizadas principalmente na noite e madrugada, zelando pela segurança do transeunte que trafega e fica mais exposto quando a noite cai. Estamos atentos para coibir fortemente estupros e outras ações violentas”
 
Torres segura e a questão do tráfico de drogas
 
Orgulhoso, o tenente Brum diz que Torres é um poço de segurança quando comparadas aos outros municípios do Litoral gaúcho, o que pode ocorrer tanto pela presença policial extensiva quanto pela consciência dos moradores e visitantes. “Há muitos meses que não registramos homicídios na cidade. Entretanto, ainda há muita incidência de crimes contra a mulher, a lei Maria da Penha vêm sendo bastante acionada, seja baseada em denúncias da própria agredida ou de vizinhos. É uma situação que nos preocupa bastante e ao qual priorizamos o atendimento”.
            Além disso, desde o começo da Operação Golfinho nesta temporada (meio de dezembro), a BM de Torres já registrou (até o dia 15 de janeiro) 6 veículos recolhidos por embriaguez ao volante do condutor,  29 pessoas presas por posse de entorpecente, outras 10 por tráfico de drogas e 3 foragidos da justiça foram recapturados. “Há ainda algumas prisões por ameaça, lesão corporal. Fizemos prisões de pessoas que portavam armas sem registro e de indivíduos que exerciam ilegalmente a profissão de corretor de imóvel (sem possuir registro no Creci)”.
O comandante da BM de Torres explica como que é definida a fronteira que separa o usuário de drogas do traficante na abordagem. “Várias questões são analisadas: a quantidade da droga carregada pelo indivíduo, se ele tem muito dinheiro trocado consigo.  Há ainda muitas denúncias anônimas, pessoas relatando pontos de tráfico ou denunciando alguém que esteja vendendo”, informa Brum, que complementa dizendo que, apesar das apreensões de pessoas com maconha ser mais recorrente, a presença do devastador crack no município continua grande.
 
Coibindo som alto e motos barulhentas
 
Quanto aos exageros do som automotivo em Torres, o tenente Brum diz que atuação vêm aumentando progressivamente nos últimos anos, diminuindo a incidência deste tipo de ocorrência. Em outras cidades do litoral ainda é bem maior o número de queixas contra os carros barulhentos.  “Há ainda as placas sinalizando que a ação é crime, espalhadas por vários lugares da cidade (principalmente na beira-mar)”.
As motos também passam por abordagem mais rigorosa da BM no verão, segundo o tenente Brum. “Recolhemos muitas motos que são alteradas, veículos que estão com o cano de descarga aberto, tornando a moto muito barulhenta. E como os motoristas que não tem como resolver a situação no local, eles são multados e tem suas motos guinchadas”, avisa.
            Entretanto, a BM do município não tem a disponibilidade do decibelímetro – aparelho que calcula o quão alto está o barulho emitido pelos veículos.  “Utilizamos o bom senso para abordar estes veículos que estão com o som muito alto, e são autuados por perturbação ao sossego público. Geralmente, primeiro ocorre uma advertência para depois haver o recolhimento, mas quando o abuso é muito grande é outra coisa. Dependendo do caso, o carro é guinchado e só pode ser retirado mediante ordem policial”.
 
Situação das câmeras de segurança e a importância da denúncia
 
Outro problema a ser tratado é relativo as câmeras de segurança. Em fevereiro do ano passado, A FOLHA fez matéria sobre 11 câmeras de segurança que foram instaladas no município – sendo que mais 6 estavam previstas -  e eram monitoradas constantemente pela Brigada Militar. Neste verão, entretanto, as câmeras não estão sendo monitoradas pela BM, e o tenente Brum disse que não poderia prestar maiores informações sobre a questão. As câmeras foram instaladas pela ExperTI, empresa mineira responsável pela manutenção.
Sobre as abordagens policiais, o comandante da BM de Torres pede para que a população tenha paciência quando for parada. “Abordamos todo mundo, sem filtros ou preconceitos para selecionar. Mas as pessoas não devem ser agressivas ou ficar estressadas ao serem paradas em uma blitz. A população deve entender que isso é uma ação policial preventiva, para a proteção de todos”.
Finalizando, Brum pede que as pessoas continuem ligando, auxiliando a BM a partir de denuncias sempre que notarem pessoas em atitudes suspeitas ou cometendo alguma irregularidade. “Vale citar que há muitas denúncias anônima por parte da população, que se mostra em colaboração com a BM e auxilia na prisão de elementos perigosos”. Os telefones da Brigada Militar são:  3664-1622 ou 3664-5558 ou 190
 
 
TÁ NA LEI! Coibindo as motos barulhentas
 
Segundo estabelece a Lei 9.503/97 do Código de Trânsito Brasileiro, as motos barulhentas devem ser fiscalizadas. O item XI do Artigo 230 explicita o que ocorre ao conduzir o veículo com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante;

Infração - grave;
Penalidade - multa;
Medida administrativa - retenção do veículo para regularização;
Valor da multa - R$127,69 (cada uma)
 
- Como o motorista não vai conseguir sanar a irregularidade no local, aplica-se o disposto no Art.270 §2º do CTB: a polícia recolherá o documento de CLA ou CRLV de sua motocicleta, além de fazer as autuações e recolher o veículo.
- Na verdade nenhuma alteração é permitida sem a autorização do órgão de trânsito regional, caso estas ocorram, deverão constar no campo de observações do CLA do veículo.



Da Praia Notícias

Mais notícias de POLICIAL

Buscar em:
Títulos Notícias
Publicidade
Publicidade

» Últimas Notícias

Da Praia Notícias

» Blogs e Colunistas

Colunistas

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

» CLASSIFICADOS

PEQUENO SÍTIO A VENDA
Vendo pequeno sítio em ... Veja Detalhes [+]

ALUGUEL DE CASA EM ATLÂNTIDA SUL...INF: 9843-0584
Veja Detalhes [+]

ALUGUEL DE CASA EM ATLÂNTIDA SUL
 
TRÊS ... Veja Detalhes [+]

BARBADA
CASA EM ATLÂNTIDA SUL : R$130.000,00 (CENTO E TRINTA MIL ... Veja Detalhes [+]

» COTAÇÕES

» ENQUETE

Você concorda que o tradicional show pirotécnico (queima de fogos) de fim de ano deve ser mantido a bem de atrativo turístico de Atlântida Sul ?






dapraianoticias@gmail.com Editorial
Contato
Todos os direitos reservados para Da Praia Notícias © - 2017
Este site foi desenvolvido por: www.sitesrs.com.br