POSTAGENS DESTE COLUNISTA

»Privilégios
»Plotter neles!
»Continua o crime ambiental em Atlântida Sul
»O Direito como instrumento do poder
»Revolução dos Bichos
»CPI do Boxe esta cheirando a Pizza.
»A Síndrome do Noé
»Desvio de Verba Pública em Osório.
»O Poder Econômico no Sistema Eleitoral
»Compartilhando o milho
»Tô de Olho

Helio Bogado

A Síndrome do Noé

 

Com estes ultimos acontecimentos na política de Osório, observamos que a “ Sindrome do Noé”, ( não é comigo), esta tomando espaço no meio político.

Estamos com as provas documentais, que já foram expostas por este site na matéria http://www.dapraianoticias.com.br/?pagina=noticias&sec=2&id=481, de um desvio de verba pública na cidade e boa parte das pessoas que deveriam estar investigando e apurando os fatos, fingem que nada esta acontecendo. Aliás, boa parte da imprensa também ignora este fato grave, muito por interesses econômicos e outros até por questões familiares. Percebe-se então que existe dois pesos e duas medidas.

De qualquer forma, importante lembrar que os maiores prejudicados desta situação são os meninos que participam do projeto do boxe.  O investigado Gilmar Luz, em suas declarações informou que não comprou o material esportivo e os uniformes porque não teve tempo. Entretanto, com a divulgação do extrato bancário da entidade, constata-se que já em Outubro de 2013, o dinheiro destinado ao projeto de boxe já havia sido gasto com outras despesas do GESB e com cheques que ainda não sabemos que foram os beneficiados. O fato que esta claríssimo que o dinheiro foi desviado.

Os vereadores que ganham para fiscalizar, até agora não tiveram uma posição clara sobre o assunto. É verdade que a bancada da oposição protocolou pedido de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, mas a mesma continua na casa aguardando parecer jurídico e nenhum vereador tomou posição e atitude sobre este absurdo.  Ainda é importante esclarecer que o responsável pelo departamento jurídico é eleitor do investigado.

O investigado fica por aí , tentando desqualificar a denúncia, montando dossiê e outras artimanhas  para intimidar este colunista. No entanto num passado recente, chegou juntamente com seu irmão, que é proprietário do Jornal Momento e dirige temporariamente a Rádio Momento, a fazer uma homenagem a este colunista, inclusive entregando troféu, pelos serviços prestados a comunidade. Certamente, agora que colocamos em públcio apenas a ponta o iceberg, passamos a ser pessoa não grata.
 

Acreditamos na Promotoria de Justiça do Rio Grande do Sul, e esperamos que as pessoas que podem, e devem colaborar com as investigações, possam esclarecer melhor estas irregularidades, e não continuem sofrendo da “Sindrome do Noé”.

HELIO BOGADO

VÍTOR ANDRÉ DA SILVEIRA DUARTE