POSTAGENS DESTE COLUNISTA

»Quer mudar o Brasil? Tome partido
»PARA ONDE VAMOS?
»Nossa opinião e a pretensa democracia
»Bolsa Travesti, problema resolvido
»DEPOIS DE 12 ANOS EM COMA
»Da síndrome de chupim ao orgulho do Brizola
»COISAS QUE VALEM MUITO
»Um jogo esclarecedor

Vítor André da Silveira Duarte

Um jogo esclarecedor

O jogo de ontem a noite, entre Inter e Atlético-PR foi, pra mim, definitivo, esclarecedor, por uma série de fatos que sucederam durante a partida e depois dela.
Em primeiro lugar, a culpa não é do Dunga. Ao menos não só dele. Se ele deve sair? Talvez. Há, também, uma série de razões para trocá-lo. A principal é o fato dele não ser o melhor treinador do momento - e colorados e gremistas sempre querem os melhores.

O Inter começou ontem com Damião e Forlán. Damião e Forlán! E mesmo assim não fez nada produtivo. Atacantes da seleção, juntos, não fizeram gol. Aliás, Damião guardou o seu. CONTRA. Depois entram Scocco e Otávio e por fim, Caio. E assim, sem as estrelas, o Inter teve mais raça e conseguiu finalmente fazer um gol. O Atlético já estava com um a menos!
 
Na defesa, o que se vê é a mesma coisa de sempre. Laterais capengas, zagueiros atrapalhados - com uma ressalva ao Índio, que ainda tem um pouco mais de lucidez, mas já está na sua hora. No mais, temos um Kléber preguiçoso (ontem até que estava mais disposto, mas já está com filme queimado, então vai entrar na fervura), Gabriel que, ao que se vê, não sabe dominar nem cruzar, Juan que vai do céu ao inferno em 90 minutos e Muriel, que está me fazendo lembrar, com saudades, do Clemer e sua urucubaca maldita. Ô goleirinho azarado!!!
 
Volantes... Meu Deus! O que é o Wilians?? Volante, zagueiro, espião adversário, agente duplo, gremista? Não é possível que ele faça tanta besteira em uma só partida. É um errador de passes terrível. Ótimo no desarme, sem dúvida, mas compromete o time, pois é o melhor armador adversário. Deveria tentar a sorte como zagueiro, sem o compromisso de ser bom armador, protegido por um bom volante e aí, quem sabe, não se saia melhor?
 
Fora isso tudo a direção se diz tranquila e considera o empate bom.
Sabe o que isso significa? Que o próprio Inter sabe que não tem um bom time. Sabe que não pode esperar nada. Que esse é mais um ano em branco. Apenas com o Gauchão.
O jogo de ontem mostrou um time guerreiro, batalhador, entregue. Mas não produziu nada mesmo assim. Isso prova que não falta vontade, que o treinador está conseguindo motivar a equipe, mesmo com essa fase medonha, mas mostra também que esse Inter é limitado.

Não vou encerrar, sem deixar uma questão polêmica.
Ás vezes fico pensando que o problema do Inter pode estar na sua solução atual. Falo do D\'Alessandro. Ele tem levado o time nas costas, faz tempo. Me pergunto se a sua ausência definitiva (porque ninguém se motiva a jogar sabendo que será substituído assim que ele voltar), não seria melhor pro Inter. Claro que aqui já tem gente fechando o navegador e me mandando longe e até eu mesmo chego a pensar nisso, mas pra quem seguiu na leitura, veja só: o Inter campeão da América e do Mundo não tinha D\'Alessandro, mas tinha uma equipe, um grupo de jogadores, TODOS dedicados, valorizados.
É aquela história. Quando um faz tudo, os outros não precisam fazer nada.

HELIO BOGADO

VÍTOR ANDRÉ DA SILVEIRA DUARTE